Pin It

Sua primeira viagem ao exterior? É possível

Sua primeira viagem ao exterior? É possível

Viajar pelo mundo é o sonho de muitos desbravadores. Como sempre digo: viajar é acumular experiências e trocar sentimentos com pessoas e culturas. Para aqueles que percebem os roteiros como gastos, na verdade este é o melhor investimento que há, pois viajar aguça nossos sentidos; fortalece o cérebro e a mente; é um antienvelhecimento, torna-nos mais criativos, melhora nossa autoconfiança e autoestima e nos faz feliz. E ser feliz é o que importa.

Então, como começar? Não podemos fugir dos planejamentos prévios. Ainda mais indo ao exterior, onde a estimativa financeira pode contribuir para uma melhor utilização dos recursos diários. Ou seja, ao planejar quanto se têm é mais fácil organizar os roteiros e passeios.

Abaixo, dou dicas que podem auxiliar na organização de uma viagem:

1. O primeiro passo é tirar o passaporte, visto e verificar as vacinas. Depois de escolhido o país para o qual deseja viajar, verificar quais regras regem este local (vacinas necessárias, vistos ou outras documentações). Para tirar o passaporte, é necessário fazê-lo com antecedência. Os órgãos responsáveis trabalham com prazos – fique atento para não incorrer no erro de comprar uma passagem e não conseguir tirar o passaporte.

Fazendo uma ressalva (apenas a título de conhecimento): passaporte é um procedimento. O visto é outro, que depende da sua escolha de roteiro/país. Quando viajei pela primeira vez, achava que a emissão e retirada de ambos era a mesma coisa. Vou deixar o link para quem deseja tirar o passaporte em breve:

http://www.pf.gov.br/servicos-pf/passaporte/documentacao-necessaria/documentacao-para-passaporte-comum/documentacao-para-passaporte-com

Para a emissão, cada região possui o seu local específico.

2. Prefiro essa sequência: após a emissão do passaporte e a certeza de tê-lo em mãos, adquira sua passagem. Com o planejamento, que você já fez, é possível cotar trechos mais baratos e até mesmo comprar com milhas. Muitos cartões possuem programas de milhas, e observe que não estou falando para você fazer gastos desnecessários, porém, se você compra determinada passagem com o cartão A, pode ser que no futuro você já tenha milhas suficientes para fazer outro trecho, ou seja, uma passagem acaba custeando a próxima. Observe seu voo.

Em minhas andanças, tenho preferido voos noturnos, com chegadas pela manhã. Em voos internacionais, onde os aviões são bem maiores que os comerciais, é interessante marcar o assento com antecedência. Para quem viaja com família ou criança, ficar juntos pode facilitar. Muitas vezes é possível fazer upgrade de espaço sem custos adicionais.

3. Vai para um país que você não fala a língua? Dê um jeito de aprender o básico. Não gosto dessa história de “dar para sobreviver”. É melhor conhecer o básico de uma língua para se virar em qualquer apuro. Lógico que, em alguns locais, é possível encontrar muitos brasileiros, como é o caso de Orlando (Disney), porém, mesmo assim, acho importante ter um pouco de independência, mesmo que seja para ir ao mercado (e como são maravilhosos os mercados nos outros cantos do mundo – risos).

4. Não se esqueça do seguro de viagem internacional. Parece um item trivial, mas muitas pessoas se arriscam viajando sem. Claro que, em viagens, torcemos para que nada aconteça – aliás, que só aconteçam coisas boas. Mas pode ser que o seguro seja útil. Eu sempre faço, e há canais online e agências que podem ajudar. E, se você comprou as passagens pelo cartão de crédito, algumas bandeiras oferecem o seguro, tanto saúde, quanto de extravio de mala, devendo o cliente apenas acioná-lo.

5. Como o seguro morreu de velho, sempre deixo com alguém, aqui no Brasil, informações sobre meu roteiro, voos e telefones. Acho importante, pois posso precisar de ajuda.

6. E, por último, e também extremamente importante, fique atento à troca de valores: você vai precisar cambiar dinheiro. Pesquise locais que te favoreçam de alguma forma, como por exemplo, com menores taxas.

Por fim, se jogue! Neste texto não pude contemplar todas as informações acerca do que é preciso para desbravar o mundo. Mas, no próximo, podemos continuar com a mesma perspectiva de viagens internacionais e vamos que vamos ganhar o mundo.

Michelle Soares

Secretária Executiva-Universidade de Brasília

Docente Faculdade Projeção

Facebook: Mentoria e Técnicas de Estudos em Secretariado Executivo

E-mail: michellesoares@bce.unb.br

Cel.: (61) 9-9380-2293

Revista Digital: http://executivanewsrevistadigital.com/

 

(Visited 2 times, 1 visits today)
%d blogueiros gostam disto: