Pin It

Secretariado: união e empatia | Executiva News | Secretariado

Secretariado: união e empatia – Não tenha medo de perder sua cadeira

EMPATIA. A palavra tem origem no grego EMPATHEIA, “paixão, estado de emoção”. Ou seja: ter empatia é amar os outros. Mas para que possamos nos colocar no lugar do outro, primeiro precisamos entender com clareza qual nosso lugar no mundo.

Para sentir empatia, procure conhecer as pessoas além do papel que desempenham no seu trabalho. Pessoas fora do nosso círculo social nos mostram visões de mundo muito diferentes da nossa. A curiosidade expande nossa empatia. Pessoas sempre encontrarão pontos em comum. Vá além dos rótulos Um velho provérbio diz: “Caminhe alguns quilômetros nos sapatos de outra pessoa antes de criticá-la”.

Estamos em setembro. Chegamos ao mês em que se comemora o dia do Profissional de Secretariado. Uma maravilha, não é mesmo?

Muitas comemorações, muitos eventos, muita interação, conectividade e só temos motivos para comemorar, não é mesmo?

Não, nem de longe! Devemos, sim, comemorar, mas há muito pelo que lutar e fazer. Precisamos arregaçar as mangas, estar dispostos a realizar o trabalho duro e árduo que compete a cada um de nós. Sim, é nossa responsabilidade! Tá bom, mas qual o meu, qual o seu papel nisso tudo?

Conversei nos últimos dias com muitos profissionais da área, diferentes ideais, valores, visões e perspectivas. Embora não seja novidade, entre outras lacunas, duas pulsam de forma avassaladora: falta empatia e muita, mas muita união na área.

Motivos:

Muitos profissionais ainda se agarram ao paradigma da escassez que basicamente diz que não tem pra todo mundo, vai faltar e preciso reter o que é ‘’meu’’. Este pensamento, muitas vezes, leva os profissionais a reter conhecimento e desenvolver um comportamento prejudicial para os outros e, sobretudo, para si mesmos.

Quando a concorrência bate na porta, é melhor fugir da competição destrutiva e da postura errada de falar mal das empresas/pessoas. Muitos profissionais ainda caem na armadilha da comparação, inveja, descontentamento com a própria imagem, cargo ou perfil, perdem a sensibilidade, o amor pela profissão e a empatia com o próximo.

Existem bons concorrentes?

Obviamente sim! O bom concorrente eleva o nível da nossa profissão ou mercado de atuação. Quando existe uma empresa ou pessoa que faz um trabalho similar ao nosso, que eleva as pessoas, que transforma, que prega e dissemina bons valores por meio do seus serviços ou produtos, o mercado para o Secretariado cresce!

O medo da concorrência bloqueia toda possibilidade de adquirir uma visão sistêmica das coisas e pessoas. Quando sua mente se abre, então, você consegue entender que os concorrentes podem se tornar bons parceiros e, quando isso acontece, ganha você, ganha o concorrente e o mercado como um todo. O impacto positivo sobre as pessoas se torna abrangente e eficaz, pois, se a maré sobe, todos os barcos sobem com ela!

Outro dia, em mais uma conversa agradável, uma profissional trouxe à tona a falta de união que também existe entre os organizadores de eventos no Secretariado. Um assunto incomodo e espinhoso? Não devemos falar sobre isso? Vamos jogar a poeira debaixo do tapete? Quem fomenta e faz estes eventos acontecerem? Quem são os donos da situação? Será o estigma da área? Vamos mudar! Novamente digo, é nossa responsabilidade.

A verdade é que o mundo está mudando, novas tecnologias e diferentes formas de trabalho se apresentam todos os dias, a indústria 4.0, a Internet of Things estão aí. Mas toda essa evolução não altera o fato de que os problemas continuam. Então, se o seu produto, trabalho, negócio, soluciona os problemas existentes, certamente não faltará trabalho para você! Esteja certo de uma coisa: o que não falta no mundo são problemas! As pessoas precisam de boas soluções. Sejamos bons solucionadores de problemas! É chegada a hora de mudar o paradigma da escassez e o transformar em abundância.

O autoconhecimento vai responder algumas perguntas necessárias e poupar um bocado de tempo. Você pode ser bom em muitas coisas, mas certamente você, eu, nós, somos excelentes em algum aspecto. Qual é o seu grande talento? Qual o desafio básico aqui? Encontrar e investir no seu talento, na sua proposta única de valor.

O que diferencia o seu produto, o seu negócio? Importante ressaltar que as pessoas são únicas e que o que dá tão certo e se encaixa na vida do José pode não funcionar na vida da Maria, então, não queira ser fotocópia de algo/alguém, mas seja sempre sua melhor versão. Por isso o processo de olhar pra dentro, entender quem você é: qual seu propósito na vida torna-se essencial.

O parâmetro para o sucesso está em você!

Alimente sua autoconfiança e seus medos morrerão de fome! Juntos, faremos a dieta do engorda adicionando ingredientes como empatia, positividade, amor genuíno pela profissão e por nossos colegas, incentivo, união (não me refito a marca de açúcar), mas pode e deve ser doce!

E os relacionamentos?

O fato é que o tempo todo precisamos nos relacionar com as pessoas. Falamos muito neste tipo de relacionamentos e esquecemos que o mais importante é entender e cultivar o relacionamento que temos conosco (eu+eu). Este é um fator decisivo para o sucesso, prosperidade e realização. Exatamente por isso, é também o que mais nos desafia, é um processo para a vida toda e, se você não ainda não começou, te convido a dar início hoje, analisando seu dia e pontuando o que você fez e que pode realizar melhor. Há sempre um ponto de aprendizado. Dedique-se!

Comunicação e autoconhecimento estão interligados. Alinhe sua comunicação interna, aquela que acontece de dentro para fora. Dessa forma, suas conexões serão fortalecidas e, certamente, agregará valor no processo de autoconhecimento.

Eu por exemplo, procuro desenvolver e cultivar bons relacionamentos, acima de tudo em família. De nada adianta ter bons relacionamentos porta afora se porta adentro é um caos! Não funciona!

Relacionamentos saudáveis são os meios que mais nos farão evoluir. Pessoas com diferentes percepções nos fazem crescer. A conexão verdadeira, autêntica, íntegra, fortalecerá e solidificará nossos relacionamentos, gerando confiança e empatia.

Neste processo, lidar com as diferenças de forma genuína e empática torna-se crucial.

O solo é fértil para todos, comece agora mesmo a prepará-lo para o plantio. Depois semeie, cuide, cultive e, ao final do processo – que pode ser longo, eu sei… –, haverá a colheita. Saboreie e compartilhe o doce fruto de um trabalho único, inigualável e que integra pessoas.

Meu trabalho pode ser um grão de areia, mas, sem ele, a natureza não seria a mesma.

Minha bandeira passa longe da inútil reclamação e ofensa. Ela transforma, e a sua?

 

Texto: Executiva News Revista Digital – 17ª edição – Link: http://bit.ly/2jkW7Zi

Site: Executiva News Revista Digital – Link: http://executivanewsrevistadigital.com/

Artigo| Autor(a) |

Claudia Schaffer

Secretária Executiva da Presidência

Formada em Secretariado Executivo Bilíngue

in/claudiaschaffer

39 anos, mãe, casada

Cel.: (11) 9-8239-4135

E-mail: claudia.schaffer35@gmail.com

 

(Visited 57 times, 1 visits today)
%d blogueiros gostam disto: