[Revista Digital] Liderança, gestão de pessoas e do conhecimento para inovação | Claudia Schaffer

Saber trabalhar com um time, coordenar, dividir tarefas e lidar com diferentes competências que divergem entre si é uma vantagem competitiva na gestão de uma empresa, no desenvolvimento saudável de times e no crescimento individual do profissional de Secretariado.

Os primeiros passos do processo para tornar-se um líder são normalmente os mais difíceis e desafiadores.

É nesta fase que você descobre que os conhecimentos e habilidades adquiridas até este ponto são importantes, porém, bem diferentes daqueles que precisa desenvolver agora para encarar os desafios da sua nova posição e atender às suas novas responsabilidades.

Conhecer, dominar e usar as melhores estratégias de gestão proporcionará o desenvolvimento significativo e turbinará seu estilo de liderança para que siga com confiança nessa nova carreira ou em nova fase profissional.

Desenvolver seu próprio estilo, transmitir uma boa imagem e cuidar da sua reputação no dia a dia, incluindo as redes sociais, são pontos importantes que trarão destaque para o futuro.

Alguns conceitos de liderança são de grande importância e remetem proximidade com o tema:

  • “Capacidade de educar pessoas para que elas sejam sucesso” (Wilson Mileris)
  • “Liderança é tudo: sucesso ou fracasso!” (Alfredo Rocha)
  • “Olhar o futuro, enxergar possibilidades, inspirar pessoas e construir uma nova realidade a partir do melhor de cada um” (Suzy Fleury)
  • “O líder maestro constrói lendas, constrói sonhos” (Marco Aurélio Vianna)
  • “É influência, é a capacidade de inspirar pessoas para agir. Não é ser chefe nem Gerente” (James Hunter)

 

Vivemos em um tempo que todos precisam desenvolver a liderança como forma de usar seus conhecimentos e habilidades para alcançar metas em equipe e veremos a seguir alguns aspectos importantes neste processo de crescimento e aprimoramento de competências.

 

O papel do líder

O papel de um líder hoje é bem diferente do que exercia o chefe há 50 anos.

Com o avanço constante, é imprescindível que o líder tenha ampla capacidade de adaptação e desenvolva características especificas que o habilitem a exercer com excelência este importante papel colaborativo.

Existem ainda balizadores que contribuem positivamente com o processo na tomada de decisões e para sucesso das companhias.

O novo líder deve ter uma visão muito clara de como as mudanças que aconteceram nas últimas décadas impactaram os cenários comparativos, e deve buscar direcionamento e capacitação para compreender e lidar de forma assertiva neste novo contexto.

Como por exemplo: saber liderar em meio à diversidade e respeitar a individualidade das pessoas, implementando programas e um código de ética em respeito à diversidade nas empresas, pode contribuir significativamente com o papel do líder na organização.

Recentemente, conheci uma profissional de Secretariado. Ela, uma autêntica líder que deu ‘’o pontapé’’ inicial para criação de um comitê de diversidade dentro da organização em que trabalha, desenvolveu todo o projeto conduzindo com primor cada etapa e partiu para a ação dando corpo e vida a sua iniciativa.

Após essa importante atitude, não só a empresa mudou a forma como encarava este assunto, como seus clientes passaram a enxergar seu prestador de serviços com outros olhos ao solicitarem direcionamento para aplicar a mesma conduta ética na empresa deles. Ganharam em admiração, respeito e lucratividade.

Lideranças de sucesso contam como a criação de um comitê de diversidade. Essa importante iniciativa traz avanços significativos na política de inclusão, respeito e incentivo para as pessoas e para os colaboradores que vivem neste contexto.

A relação entre os funcionários foi alterada e o clima de animosidade praticamente desapareceu. Todos têm agora um ambiente de trabalho inclusivo e mais produtivo.

Promover o compromisso com os direitos humanos no ambiente corporativo, influenciar o cliente a criar uma cultura inclusiva na organização que ele representa é o papel de um líder, o que expande sua visão, atitude e seu trabalho no dia a dia.

 

Criação coletiva

A criação coletiva e o compartilhamento de insights e experiências, com foco definido para resolução de problemas, faz parte da atuação de um líder de sucesso.

Fomentar a criatividade impulsiona a inovação!

Conhecer os liderados, suas competências e necessidades, bem como o grupo de pessoas e os diferentes departamentos e as possíveis formas de interagir e crescer em conjunto com os demais colaboradores e lideranças que definem a empresa, torna-se primordial para alcançar o sucesso na liderança – é preciso entender as necessidades e anseios dos colaboradores e definir ações com base nessas realidades, fomentando inovações pequenas ou radicais, fazendo posteriormente a gestão dessa inovação.

Desenhar, colaborar, transformar o ambiente, conhecer, aprender, manter o conteúdo aberto, acreditar em si e no time são características do verdadeiro líder.

Segundo Jacobs, “Liderança é uma interação entre pessoas, na qual uma apresenta informação de um tipo e de tal maneira que os outros se tornam convencidos de que seus resultados serão melhorados caso se comportem da maneira sugerida ou desejada”.

 

Reconhecimento e incentivo

O líder precisa conhecer o processo que compõe os programas de incentivo e meritocracia e como eles trazem resultados para a empresa e os componentes que circundam os formatos individuais, as metodologias, e estruturas da elegibilidade, do fator recompensa, do período de apreciação e da estrutura de cálculo com base em metas factíveis, considerando os indicadores de resultados.

Os programas de recompensa financeira direta, indireta e não financeiras devem ser estimulados.

 

Quem você quer na sua empresa, líder ou chefe?

O chefe é aquele que você obedece e nunca questiona. O líder você segue, procura e admira a forma como ele conduz projetos, inspira, anima e motiva pessoas.

A liderança de valor precisa ter a capacidade de afastar a ganância e adquirir real humildade e sensibilidade para ultrapassar o óbvio e saber que ela é sempre circunstancial.

Liderar é inspirar, motivar e animar ideias em pessoas e projetos.

A liderança não está na hierarquia, liderança é uma atitude!

Um chefe pode ser um líder, existem profissionais que são chefes na hierarquia e líderes na prática.

Um líder tem animação na alma, corrige sem ofender e orienta sem humilhar, ele não precisa demonstrar poder.

O poder do líder está nas ideias, na inspiração que ele oferece, ele não apoia sua autonomia na hierarquia.

 

Competências essenciais para o novo líder:

-Abrir a mente

O líder não envelhece a cabeça, os pensamentos e consequentemente suas ações.

Liderança não é um cargo, uma função ou hierarquia. Liderar é experiência e não está ligada à idade, não se mede a experiência pela extensidade de tempo mais pela intensidade da prática.

Ele cresce junto com a equipe, eleva as pessoas, motiva e nunca usa os liderados como degrau para sua visibilidade e aceitação de outras lideranças.

-Elevar o time

O líder cresce e a equipe cresce com ele, já que usa suas habilidades para contribuir efetivamente com o aprimoramento dos liderados.

A tarefa do poder é servir, e servir a si mesmo é um ‘’poder’’ que não serve.

-Inovar a obra

Com a velocidade das mudanças, o líder deve ser capaz de reinventar os modos de fazer, de atuar, de perceber!

-Recrear o espírito

O líder é aquele que traz alegria para a convivência do time, aquele que compreende que seriedade não é sinônimo de tristeza. O contrário de seriedade não é alegria, o contrário de seriedade é descompromisso.

O líder é aquele que deixa as pessoas animadas, e consegue fazer de um momento absolutamente sério um momento alegre: isto é recrear o espírito.

Nunca confundam seriedade com tristeza.

Por exemplo: uma reunião séria não tem que ser uma reunião triste!

-Empreender para o futuro

O líder de sucesso é aquele que, ao invés de esperar, vai buscar ao invés de aguardar procura; ao invés de amaldiçoar a escuridão, acende à vela.

Livrem-se da síndrome que conduz a trilha musical do cantor Zeca Pagodinho: “E deixa a vida me levar, vida leva eu”. Isso não funciona!

A trilha musical que permeia a vida e conduta do líder é a do meu conterrâneo, o paraibano Geraldo Vandré: “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”.

 

Líder:

-Sua atitude é proativa, nunca reativa, antecipa ao invés de aguardar.

-Possuiu capacidade visionária, motiva, anima e inspira.

 

Nossa tarefa é buscar uma insatisfação positiva ao qual se queira mais e melhor!

 

Amigos Leitores, para finalizar este artigo, deixo um ditado chinês que em muito remete a verdadeira e frutífera liderança em nossos dias.

Há um ditado chinês que diz que, se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um carregando um pão, ao se encontrarem, eles trocam os pães; cada um vai embora com um.

Porém, se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um carregando uma ideia, ao se encontrarem, trocam as ideais; cada um vai embora com duas.

 

Quem sabe, é esse mesmo o sentido do nosso fazer: “Repartir ideias, para todos terem pão” (Mário Sergio Cortella).

 

Claudia Schaffer
Secretária Executiva da Presidência
Formada em Secretariado Executivo Bilíngue
in/claudiaschaffer
39 anos, mãe, casada
Cel.: (11) 9-8239-4135
E-mail: claudia.schaffer35@gmail.com

%d blogueiros gostam disto: