A inovação da Carreira | Executiva News | 20ª Edição | Camila Tertuliano | Executiva News Revista Digital

A inovação da Carreira | Executiva News | 20ª Edição | Camila Tertuliano

A inovação da carreira do profissional de Secretariado

Sabemos que todas as profissões evoluem com o tempo, mas atualmente, com o avanço da tecnologia, as informações circulam com muita rapidez, assim as tomadas de decisões exigem uma certa urgência.

Pode-se dizer que antes os profissionais eram pagos não para pensarem, mas somente para executar as ordens da chefia. Atualmente, as companhias esperam que seus colaboradores tenham uma participação mais ativa nas organizações.

Na profissão de Secretariado hoje, devido às constantes mudanças no mercado de trabalho, os profissionais estão mais ativos nas tomadas de decisões e nas realizações das tarefas, assim como as competências que seguem sem alterações como a ética, sigilo, transparência e agilidade. Pode-se afirmar que são competências essenciais da profissão.

É claro que hoje ainda vamos encontrar chefias que desejam que Secretários sejam passivos, que só aceitem ordens e não mostrem sua opinião, porém, o mundo dos negócios não tem tempo para pessoas omissas e que não procuram se atualizar. E, com isso, a maioria dos gestores está esperando pessoas que mostre ideias inovadoras e que levem resultados positivos para as empresas. Os gestores estão à procura de perfis que façam a diferença e agreguem sua equipe com soluções significativas, a fim de contribuir com um clima organizacional leve e motivado.

Com a evolução do profissional de Secretariado Executivo, capaz de gerenciar funções administrativas com setores estratégicos e operacionais da empresa, faz-se necessário que esses profissionais tenham uma comunicação clara e objetiva, a fim de garantir o bom andamento dos processos institucionais.

O que esperar do profissional de Secretariado do futuro? Muito se fala sobre as profissões do futuro, e podemos apontar as competências que serão exigidas como a sustentabilidade organizacional, inteligência emocional, empatia e saber lidar com as mudanças diárias. Pois sabemos que as máquinas podem realizar as tarefas técnicas com perfeição, mas as habilidades humanas nunca – com isso, para o profissional do futuro, esperam-se a evolução e o aprimoramento das habilidades humanas.

O mundo está em evolução através da tecnologia e robótica, assim os profissionais devem se preparar para lidar com tal realidade: saber que aquele programa que você usa hoje com certeza daqui a alguns dias já terá nova atualização, etc. Para isso, precisamos ter sensibilidade para buscar sempre o aprendizado. A mente não pode parar e é necessário acrescentar novas habilidades humanas como empatia, motivação, sociabilidade e flexibilidade.

Não podemos nos sentir ameaçados, pois a nossa profissão não vai acabar, mas simplesmente evoluir. Então, podemos dizer que aquele profissional robô, que não tem iniciativa, que espera as coisas acontecerem, vai abrir espaço para os profissionais proativos, inovadores, mediadores e humanizados.

 

%d blogueiros gostam disto: