Pin It

[Executiva News] Como melhorar sua autoestima no ambiente de trabalho | Keli Anjos

Sua falta de confiança não tem deixado seu rendimento no trabalho crescer e diminuem suas chances daquela tão esperada promoção. Como lidar com isso?

Primeiramente, nossa confiança e autoestima se abalam no momento em que fazemos algo de errado, porém, elas aumentam quando recebemos um elogio. Cada pessoa tem uma reação ao receber uma crítica, e é ai que entra a maturidade e a capacidade de receber esta crítica e fazer dela algo positivo ou um ponto a melhorar.

Caso você tenha o costume de se comparar aos seus colegas de trabalho, desconstrua esse pensamento, porque isso é muito ruim, cada pessoa tem uma personalidade e um jeito de ser.

Não fique buscando aprovação dos seus superiores: seja você mesmo, seja autêntico. Todos nós somos capazes de superar e encarar novos desafios. Podemos sempre melhorar, basta você querer mudar alguns hábitos diários, vamos conhecer quais são:

  1. Seja mais independente, tome mais decisões: Para levantar sua autoestima, comece tomando pequenas decisões. Comece aos poucos, depois verá como mudou sua rotina, observe o que foi válido e o que não, na vida tudo é um aprendizado.
  2. Confie mais em você: Se algo lhe diz que não vai dar certo, acredite no seu “sexto sentido”. Às vezes não escutamos nosso “eu” interior, e as coisas acabam não dando o resultado esperado. Portanto, pare e pense, não tome decisões precipitadas.
  3. Seja claro e objetivo: Às vezes não dizemos o que realmente queremos e, com o tempo, isso nos prejudica, causando até uma dor de garganta (por não dizer o que queremos naquele exato momento), levando nossa autoestima para baixo. Defenda suas ideias: expor o que pensa não é prejudicial – você se sentirá mais aliviado e sem abalo na autoestima.
  4. Não tente agradar todo mundo: É humanamente impossível tentar agradar todo mundo, além do que perdemos muito tempo fazendo isso. Seja natural e transparente com as pessoas. Com carisma, simpatia e honestidade você conseguirá ser muito mais agradável do que tentar ficar bajulando a todos – seja sempre você mesmo.
  5. Metas e objetivos: Adoro esse tema! Mantenha o seu foco. Não importa o que haja, você terá planejado muito bem seus objetivos juntamente com as metas e deverá cumpri-las, aumentando ainda mais sua autoestima a cada realização.
  6. Dizer não às vezes é necessário: O não é libertador, e cai no mesmo conceito de querer agradar a todos. Dizer “sim” sempre te leva ao cansaço extremo e emite uma mensagem ao nosso cérebro de que estamos sendo deixados em segundo plano. E não queremos isso, correto? Portanto, aprenda a falar “não”, e veja como seu dia fluirá de modo mais produtivo e libertador.
  7. Perfeccionismo: Pessoas que tem a autoestima baixa tendem a ser muito perfeccionistas, por medo ou porque pensam que somente se fizerem um trabalho bem feito tem valor. E qual o resultado deste pensamento? Estresse, descontentamento consigo mesmo. Pessoas que tem a autoestima elevada não se amedrontam e, ao receber um feedback ou uma crítica, levam como algo positivo e não pessoal.

Portanto, vamos investir no que somos bons e executar da melhor maneira possível, considerar o que é bom e receber criticas de uma maneira mais leve, para não se abalar psicologicamente, sem desestruturar nossa autoestima. Pense que sempre temos pontos a melhorar e descobrir novos talentos.

Esperam que tenham gostado. Até o próximo mês.

Att., Keli Anjos

(Visited 38 times, 1 visits today)
%d blogueiros gostam disto: