Pin It

Entrevista | Ellen e Fernando Camargo | Executiva News | 20ª Edição | Secretariado Executivo

Olá!

É uma honra ter este casal em nossas páginas.

Conheci a Ellen Camargo na CONASEC 2016, quando ela fez uma palestra falando sobre o pool de Secretárias. Achei incrível a abordagem dela sobre o assunto.

Logo em seguida, soube por intermédio de alunas da FECAP de um Professor que os alunos eram só elogios. Esse professor era formando em Secretariado. Consegui seu e-mail por intermédio de uma amiga e entrei em contato com o Fernando Camargo para que ele escrevesse sobre os homens no Secretariado. Fernando me disse que era casado com a Ellen, aquela mesma que eu já tinha visto no CONASEC 2016.

Neste momento pensei: que MARAVILHOSO, esses dois são o “Casal Secretariado Executivo”.

São queridos e bem sucessidos na carreira.

Demorou um pouco, mas consegui fazer essa linda entrevista dupla com o casal.

Com vocês: Ellen e Fernando Camargo.

Ellen Camargo

Executiva News RD – Fale-me sobre sua carreira.

Ellen Camargo – Meu irmão cursava administração na FECAP e eu estava pensando em fazer Administração lá também, quando acessei o site e vi que existia graduação em Secretariado. Gostei muito da multidisciplinaridade oferecida e, em 2005, iniciei o curso.

No mesmo ano, comecei a atuar como Estagiária de Secretariado em uma multinacional suíça, a Holcim, onde tive a oportunidade de aprender muito com outras Secretárias. Estagiei lá por 3 anos e, depois de formada, eles me efetivaram. Depois da efetivação, fiquei lá por dois anos e decidi buscar uma oportunidade em outra empresa. A decisão se deu pelo fato de eu sentir que, mesmo depois de dois anos de efetivação, as pessoas ainda me viam como Estagiária. Eu queria um novo desafio.

Em 2010, comecei a trabalhar na Alupar, empresa brasileira do segmento de energia. Lá, atendia o CFO e um Diretor e dava suporte para as equipes deles. Foi um período de muito aprendizado, principalmente por estar em uma empresa familiar, com estrutura e valores bem diferentes dos que eram disseminados na multinacional onde eu havia aprendido tudo o que sabia sobre secretariar.

Em 2011, através do LinkedIn, eu me vi diante da oportunidade de atuar na Kroton, empresa brasileira no segmento de educação, como Secretária do CEO. O desafio, aos 26 anos e com 6 anos de experiência, era gigante, mas decidi encarar mais esta mudança. Atender um CEO me assustava um pouco e eu, de verdade, achava que não reunia todas as competências, mas a oportunidade de contribuir para a educação do país, mesmo que indiretamente, enchia-me os olhos. A escolha foi certa. Aprendi muito e acompanhei todo o crescimento da Kroton. Trabalho diariamente com pessoas realmente apaixonadas pelo que fazem.

Desde 2013, além de atender o CEO, também coordeno o pool de Secretariado, composto por 6 assistentes responsáveis por atender os Vice-Presidentes da empresa.

 

Executiva News RD – As funções secretariais exigem muito do profissional – conhecimento, competências, habilidades e autocontrole. Como você vê esses profissionais extremamente preparados para a função nos dias de hoje?

Ellen Camargo – Somos, a cada dia, desafiados por entregar mais e melhor. Os profissionais precisam de atualização constante para acompanhar as exigências do mercado de trabalho. Para mim, profissional preparado é o que desempenha papel estratégico dentro das organizações. Hoje em dia não dá, por exemplo, para ignorar as especificidades do negócio da empresa onde atua. É preciso ir além para conseguir fazer entregas acima do esperado.

Executiva News RD – Ser Secretária de pool de Secretárias parece ser um dos grandes dilemas para a grande parte delas. Como amenizar esta questão, dando dicas e esclarecimentos sobre, já que você é líder de um grupo delas na empresa onde atua?

Ellen Camargo – Quando me pediram para estruturar um pool na Kroton, pesquisei e fiz benchmarking com algumas empresas que já trabalhavam dentro deste formato. Tudo o que li falava sobre as dificuldades do modelo, e não encontrei ninguém que compartilhasse ideias positivas.

Aos poucos, fui entendendo que muitas empresas apenas replicavam o que outras faziam. Os pools, muitas vezes, não são estruturados sob medida para cada empresa. E, na minha visão, os que são implantados assim estão fadados ao fracasso.

Para mim, o sucesso do pool está em escolher as pessoas certas para fazer parte dele, inclusive para coordená-lo. Os profissionais precisam ser maduros o suficiente para que o ambiente de trabalho seja saudável, sem intrigas e fofocas que prejudiquem o desempenho das atividades. É preciso prevalecer o trabalho em equipe para que todas façam entregas e agreguem valor para empresa.

Executiva News RD – Como você vê o Secretariado daqui a 10 anos?

Ellen Camargo – Acho que a nossa profissão ganhará cada vez mais espaço se mostrarmos capacidade para desempenhar papel estratégico dentro das Organizações. Não acredito que o Secretariado deixará de existir, mas nosso papel precisará acompanhar as mudanças pelas quais as empresas e o mundo vêm passando nos últimos anos.

Executiva News RD – Existem competências adicionais à função que você acha importante que os profissionais adquiram antes de começar a atuar?

Ellen Camargo – Os cursos de Secretariado oferecem uma base técnica bastante completa para quem quer atuar como Secretário(a). Como toda profissão, é necessário buscar além do que é oferecido na graduação. Em meu ponto de vista, são as competências comportamentais que fazem a diferença no ambiente corporativo: falo aqui de competências como flexibilidade, criatividade, capacidade de tomar decisões, trabalhar em equipe e iniciativa.

Executiva News RD – Secretárias de alta direção são exigidas o tempo todo, mesmo fora do horário de trabalho ou aos finais de semana. Como você lida ou já teve que lidar como isso?

Ellen Camargo – Trabalho com um executivo que separa bem temas pessoais dos profissionais. Ele tem uma Secretária pessoal. Sempre encarei disponibilidade de horário como parte do meu papel. Nunca foi um sacrifício ficar pós-horário ou ter que atender algo urgente aos finais de semana.

Executiva News RD – O networking aumenta nossos contatos e melhora nosso nível de conhecimento. Como você vê o networking dentro do Secretariado atual?

Ellen Camargo – Sempre fiz networking de forma natural. Não consigo me relacionar por interesse ou pensando que alguém poderá me ajudar no futuro ou me oferecer alguma vantagem.

Considero importante o profissional de Secretariado deixar sua marca por todas as empresas onde passar e agir em nome de si, e não ficar às sombras do executivo que atende. Durante minha trajetória, passei por três empresas e mantenho relacionamento com pessoas que conheci através de todos os lugares onde passei. Faço questão de ser a Ellen e não apenas conhecida como Secretária de fulano.

 

Executiva News RD – Para você, o que é ser reconhecida?

Ellen Camargo – Sinto-me reconhecida quando recebo mais responsabilidades. Não preciso de elogios para me sentir bem. Para mim, se faço e me pedem mais é porque estão satisfeitos com meu trabalho e confiam na minha capacidade.

Atualmente, muitas pessoas me procuram para saber como é meu trabalho à frente do pool da Kroton. Para mim, é uma forma de reconhecimento. Ninguém quer conhecer o que dá errado; então, se nos procuram, é porque alguém falou bem e disse que fazemos bem feito.

Executiva News RD – Qual a maior dificuldade pela qual você já passou na função, e como a superou?

Ellen Camargo – Quando comecei a atender um CEO foi um desafio e tanto! Eu tinha pouca experiência, e aqui falo também da pouca experiência de vida. Ser Secretária(o) quando já passamos por algumas experiências se torna mais fácil.

As mudanças de empresa também sempre foram decisões difíceis para mim. Sempre sofria ao ter que deixar os colegas que conquistei, mas em todas as vezes os novos desafios me fizeram superar rapidamente este sentimento. Aprendi também que o fato de eu não estar mais trabalhando diariamente com aquelas pessoas não me impedia de manter relacionamento com elas.

Executiva News RD – Por favor, deixe sua mensagem.

Ellen Camargo – Tenha um plano. Defina onde quer chegar profissionalmente e estabeleça metas para isso.

Somos profissionais de Secretariado e, na maior parte do tempo, estamos trabalhando nos bastidores, mas não devemos deixar o protagonismo de lado quando o assunto é nossa carreira. Seja dono da sua carreira e pense no legado que quer deixar, atue por um propósito.

 

Fernando Camargo

Executiva News RD – Fale-me sobre sua carreira.

Fernando Camargo – Minha carreira começou, como a de muitos meninos, nos anos 2000. Em setembro de 2002, eu comecei a trabalhar em um consultório de Cirurgiões Plásticos como Office-Boy. Neste emprego, o Médico me incentivou a fazer Secretariado e, logo que procurei saber sobre o curso, interessei-me muito pela grade, que, de maneira resumida, me ensinaria a entender como uma empresa e suas principais áreas funcionam.

Neste mesmo consultório, passei por Recepcionista, Auxiliar Administrativo e Secretário (de fato) em 2005, quando montamos uma clínica multidisciplinar de um andar inteiro e mais de 10 Médicos atuando. Terminei minha graduação em Secretariado Executivo Trilíngue na FECAP em 2007.

Desde então, tive a oportunidade de participar de vários projetos na área médica, trabalhando com Médicos, equipes médicas e em hospitais. Em 2011, fui trabalhar em uma grande construtora como Secretário Executivo da Diretora de Recursos Humanos. Neste mesmo ano, terminei minha pós-graduação em Assessoria Executiva.

Através da construtora, tive oportunidade de trabalhar no projeto do terminal 3 do aeroporto de Guarulhos, atendendo aos 10 Diretores deste grande projeto. Muito aprendizado em diferentes áreas do conhecimento marcou essa minha experiência.

Em 2013, ainda na GRU Airport, surgiu a possibilidade de lecionar no curso de Secretariado Executivo da faculdade Sumaré, cargo que ocupei até o final de 2016.

Na sequência do Aeroporto, um grande desafio: ser Gerente Administrativo Financeiro de algumas franquias da rede Track & Field, liderando uma grande equipe e sendo o responsável por importantes decisões que impactavam diretamente o negócio. Ainda estava na Track, em 2015, quando fui convidado para lecionar na pós-graduação de Assessoria Executiva na FECAP, onde estou até hoje. Neste mesmo ano, iniciei meu Mestrado em ADM com ênfase em Finanças.

Atualmente, já Mestre em Finanças, estou em transição de empresas, encerrando meu ciclo como Secretário de Presidência em uma Associação que representa empresas da área de iluminação.

Muitas outras coisas importantes aconteceram na minha carreira durante essas experiências: em 2008, tornei-me Diretor Adjunto do SINSESP; em 2012, criei o grupo SecretariOs e escrevi dois capítulos do livro Excelência no Secretariado; em 2016, tive a oportunidade de começar uma parceria com a UNINTER, produzindo material didático e gravando vídeos para disciplina a distância e, em 2017, tornei-me Secretário Adjunto da ABPSEC (Associação Brasileira de Pesquisa em Secretariado).

Executiva News RD – Você é um Secretário Executivo de destaque no mercado, um verdadeiro sucesso no que se diz respeito à profissão e à visão atual do profissional. Como você se sente nesta posição?

Fernando Camargo – Sou realizado e devo isso ao Secretariado, que me proporciona ser uma pessoa e um profissional melhor. Foi o Secretariado também que me apresentou minha esposa e grandes amigos. Enfim, de alguma forma, posso dizer que minha história se confunde com a história recente do Secretariado.

Tenho esse destaque como uma grande responsabilidade também, afinal, como Secretário e principalmente como Professor, sou um influenciador e desta forma preciso ter muito cuidado – e sempre pensar que algumas pessoas me têm como exemplo.

Executiva News RD – Como é a atuação do homem no Secretariado e qual é a sua visão para os próximos anos?

Fernando Camargo – A atuação do homem ainda é tímida no Secretariado, porém, já é muito maior se comparada a 2007, quando me formei. Noto que temos uma presença maior dos homens nos cursos nas regiões Norte, Nordeste e Sul do Brasil. E a atuação desses meninos ainda é maior no segmento público.

Para os próximos anos, vejo um crescimento da profissão e, consequentemente, uma participação maior dos homens. Mesmo ouvindo que o Secretariado vai acabar, acredito que, bem diferente disso, teremos apenas “ajustes de funções”, ou seja, precisaremos aprender a ser mais estratégicos e menos operacionais. Também vejo um movimento de mudança do “nome do cargo”, ao invés de Secretária(o). Começaremos a ver: Assessor(a), Office Manager, entre outros.

Em minha opinião, o crescimento da profissão está pautado no momento atual de nosso mercado de trabalho, onde as empresas buscam profissionais generalistas, ou seja, que detenham muitas áreas do conhecimento, e não mais aquela pessoa super especializada, perfil esse que está muito alinhando ao do profissional de Secretariado.

Executiva News RD – Você é professor da FECAP-SP. Como é trabalhar com as novas gerações?

Fernando Camargo – Diferente (rs). É um perfil distinto, com necessidades diferentes. Um público mais exigente e também mais difícil de gerenciar. Por serem mais digitais, têm muito mais informações e conhecimento, geralmente são questionadores e gostam de ser desafiados a todo o momento. Porém, vejo como positiva a entrada dessas novas gerações no mercado de trabalho. Serão responsáveis por mudanças na forma como trabalhamos e também na relação de hierarquia das empresas. Acredito que teremos um ambiente de trabalho cada vez mais meritocrático e é, também, o perfil desta nova geração que está exigindo isso.

Executiva News RD – O profissional de Secretariado que está chegando ao mercado hoje teria que entender melhor sobre qual função?

Fernando Camargo – Aqui temos um grande desafio. Eu diria que o perfil da “moda” é o perfil empreendedor. E, quando falamos de empreendedorismo, temos um campo muito vasto de discussão.

Mas, de forma resumida, os novos profissionais de Secretariado devem ter as seguintes características/habilidades: criatividade, competitividade, liderança, bom networking (inteligência relacional), planejamento, conhecimento de Finanças, resiliência e humildade para aprender.

Adiciono as características comentadas, noções de Gestão de Projetos e de Design Thinking.

 

Executiva News RD – Os aspectos de colocação no mercado de trabalho parecem estar bem difíceis para quem inicia a função, mas não é diferente para quem está no mercado e perde o emprego, e apenas uma pequena parcela de profissionais consegue se recolocar. Como você transmite isso para seus alunos e qual é a perspectiva de recolocação?

Fernando Camargo – Apesar do momento em que nosso país está, vejo na área de Secretariado muitas vagas a serem preenchidas. É claro, muitas vezes com muitas exigências e uma contrapartida financeira não tão justa.

Para os alunos, indico estagiar em grandes empresas. Essa experiência dará bagagem profissional para eles, além de colocar um “carimbo” no currículo, ou seja, demonstrar que esse profissional foi “treinado e preparado para o mercado”. Também dará chance de efetivação. Conheço várias Secretárias de destaque que iniciaram como Estagiárias e estão até hoje nas empresas onde iniciaram carreira.

Para os profissionais mais experientes, o mais importante atualmente é o relacionamento. Nossa profissão tem algumas características bem particulares: uma delas é o fato da “indicação”. Muitas empresas só contratam profissionais de Secretariado referenciados, e um bom networking pode fazer a diferença nesse momento.

Executiva News RD – Novas tecnologias e informações são incluídas todos os dias na rede mundial de computadores. Os CEOs querem essas mudanças. Como o Secretário pode ajudar as empresas e empresários neste sentido?

Fernando Camargo – Essas mudanças fazem parte da evolução de todas as profissões. Assim, as empresas buscam profissionais conectados, ou seja, que consigam usar a tecnologia e a velocidade das informações a favor do negócio e de maneira estratégica.

Atualizar-se faz parte da rotina profissional e as empresas e executivos esperam que o profissional consiga, por exemplo, entender o impacto que um problema econômico chinês pode causar no Brasil. Ou de que forma a empresa onde atua pode ser impactada por mudanças políticas. Mais do que isso, acredito que precisamos saber resolver problemas usando a tecnologia, mesmo que tenhamos um desafio nunca superado antes.

Executiva News RD – Das funções do Secretário de Diretoria, qual você mais gosta de realizar?

Fernando Camargo – Eu diria que as funções que gosto de realizar independem do executivo que atendo, seja ele Diretor ou Presidente. Gosto de todas as atividades ligadas a finanças (orçamento, planejamento e fluxos de pagamentos), gestão de projetos, ensino e aprendizagem e técnicas secretariais. Sim, por mais simples que pareça, os profissionais de Secretariado têm um jeito especial de fazer todas as tarefas ligadas à profissão, mesmo as mais simples, como atender telefonemas, responder e-mails e gerar relatórios, ou seja, atender pessoas (clientes internos e externos).

Executiva News RD – Você tem planos para escrever mais livros? Como foi sua experiência como coautor do livro “Excelência no Secretariado”?

Fernando Camargo – Tenho um Projeto com a UNINTER e provavelmente teremos mais novidades em 2018.

Sobre o Excelência no Secretariado, foi uma oportunidade única. Foi a primeira vez que escrevi para publicação e o livro teve uma aceitação ótima em nossa área.

Além disso, foi o primeiro livro a trazer um capítulo dedicado aos homens no Secretariado e ao SecretáriOs.

Executiva News RD – Por favor, deixe sua mensagem.

Fernando Camargo – Independentemente da profissão escolhida, o mercado sempre terá espaço para bons profissionais – e são bons aqueles que conseguem unir trabalho e satisfação pessoal. Muitas vezes me perguntam qual é o segredo para já ter vivido tantas experiências, e minha primeira fala sempre é: amar aquilo que faço!

Seja o Secretariado, a Informática ou a Engenharia, não importa. Os bons profissionais sempre serão aqueles que vão além, superam as expectativas e estão sempre dispostos a se aprimorar!

Para finalizar, gostaria de deixar uma frase para reflexão, que representa para mim alguém que busca ser melhor constantemente: “Que eu nunca me sinta completo. Que eu nunca me sinta satisfeito. Que eu nunca seja perfeito” (Chuck Palahniuk).

Muito obrigada, Ellen e Fernando

Sandra Tarallo e Equipe Executiva News

Fotos: arquivo pessoal

 

(Visited 1 times, 1 visits today)
%d blogueiros gostam disto: