Pin It

Entrevista | Bete D’Elia e Walkiria Almeida | Executiva News | Secretariado

Quem no Secretariado Executivo no Brasil ainda não ouviu falar hein Bete D’Elia e Walkiria Almeida?

São dois ícones no secretariado eu tive o prazer de vê-las na CONASEC 2016, ganhando o prêmio e falando sobre o grande projeto – Dôcencia no Secretariado Executivo.

Nesta entrevista elas falando um pouquinho sobre o Secretariado e o projeto do qual citei.

Com vocês: Bete D’Elia e Walkiria Almeida

Bete D’Elia

Executiva News RD – Fale-me um pouco sobre sua carreira como Secretária Executiva.

Bete D’Elia – Fui Secretária Executiva Bilíngue da presidência de uma empresa de grande porte durante 21 anos.

Entrei como Auxiliar Administrativa e pude galgar os demais postos, pelo meu comprometimento, vontade de aprender e evoluir, entrega dos trabalhos com qualidade.

Na minha época, não havia curso de graduação em Secretariado. Estava cursando o 1º ano de Letras, Português-Francês, na USP, quando tive o meu primeiro contato com a profissão.

Como me apaixonei pela área, fui logo à busca de cursos de desenvolvimento específicos. Desde o início, participei de eventos de Secretariado.

Quando iniciei, fazia parte de um “pool” de Secretárias. Tinha uma Coordenadora Administrativa e já atendia diretamente o Presidente, mas com foco mais nas tarefas operacionais.

Com o meu crescimento, depois de dois anos, já havia recebido duas promoções. Passei a ser Secretária e, quando minha Coordenadora mudou de área, assumi também este cargo, que foi a primeira experiência de liderança.

No próximo ano, tive a oportunidade de usar o idioma francês, pois a empresa tinha um produto cujo “know-how” era Francês. Conquistei assim o cargo de Bilíngue. Como assessorava um executivo muito brilhante, fui sempre estimulada a estudar e evoluir.

Tive a chance de conciliar com a atuação secretarial muitas outras, dentro da própria empresa. Como meu gestor era Presidente de outra entidade, Confederação Brasileira de Ciclismo, eu também o assessorava como Secretária.

Na empresa, havia clube de lazer e cooperativa de crédito. Eu era Diretora de Comunicação de ambas.

No período em que a Política da Qualidade veio para o Brasil, tive o privilégio de fazer parte do grupo administrativo.

Pude ainda atender ao consumidor quando foi lançado o Código de Defesa do consumidor.

Minha trajetória foi muito gratificante.

Eu amei ser Secretária e era feliz e sabia.

Executiva News RD – Como começou sua parceria com Walkiria Gomes de Almeida?

Bete D’Elia – O universo sempre junta pessoas que têm valores e objetivos comuns.

Tanto a Walkiria como eu tínhamos paixão pela profissão e consciência de classe. E nos conhecemos na Associação de Secretárias do Estado de São Paulo, onde ambas eram associadas.

Participávamos de atividades e cursos da entidade.

Após, fizemos parte da diretoria da associação e continuamos posteriormente, quando a Associação se transformou em Sindicato.

A luta em prol da evolução da profissão nos aproximou muito, bem como a nossa atitude de aprender sempre. Estivemos sempre presentes nos congressos da categoria, que aconteciam de dois em dois anos. Quando os mesmos eram em SP, sempre fizemos parte das comissões organizadoras.

Tivemos também uma aproximação muito grande quando ambas atuavam alguns dias no SINSESP. Preparamos muitas palestras em conjunto para representar a Entidade.

Como dávamos aula em cursos de Secretariado, trocávamos muito material e ideias a respeito.

Foi dessa convivência, que nasceu a proposta inicial de elaborarmos um curso de Docência, pois já visualizávamos a necessidade do mercado.

E assim evoluímos para o formato atual.

Um dos grandes ganhos da parceria foi o nascimento de uma grande e sincera amizade, que sedimenta a nossa parceria e ajuda recíprocas.

Executiva News RD – Você foi Secretária de presidência. Como era a sua rotina de trabalho e qual atividade mais gostava de exercer?

Bete D’Elia – Minha rotina sempre foi intensa.

Envolvia as atividades clássicas, tais como: organização da agenda de compromissos, atendimento ao cliente interno e externo, pelo telefone e pessoalmente, assessoramento ao gestor, triagem de correspondências, redação em Português e Francês, organização de reuniões, organização de viagens nacionais e internacionais, arquivo.

Atividades de coordenação de equipe:

– 1 Secretária, 2 Secretárias Juniores, 1 Motorista, 1 Office-Boy.

– Participação em reuniões de Diretoria.

– Participação em outras atividades da empresa.

Eu gostava de todas. Se eu tiver que destacar uma delas, escolho o assessoramento ao gestor, porque era um momento de grande aprendizagem. Meu executivo compartilhava tudo e estava sempre disposto a ensinar.

Executiva News RD – Você tem vários livros publicados. Fale-me um pouco sobre eles, e como se deu essa vontade por escrever.

Bete D’Elia – O curso de Letras aflorou o gosto pela leitura e por escrever. Além das redações empresariais, sempre fui solicitada a escrever mensagens comemorativas na empresa: Dia das Mães, Dia da Secretária, Dia das Crianças, para aniversariantes, formandos, etc.

Desde 1975, escrevo meus cartões de Natal e outros das entidades em que atuei.

A vontade de escrever um livro surgiu como consequência de tudo isto.

O grande empurrão para o nascimento do 1º livro foi dado pelo escritor e palestrante Roberto Shinyashiki. Como Diretora do SINSESP, fiz o convite para ele dar palestra num evento. Porém, não poderíamos pagar os seus honorários. Ele aceitou dizendo que não tínhamos dinheiro para pagar, mas poderíamos fazê-lo oferecendo alguns serviços. Ele reivindicou um treinamento para a Secretária dele e também para os demais funcionários.

Fui escolhida pelo SINSESP para dar esse treinamento.

A experiência foi muito positiva. Ao final, o Roberto Shinyashiki me propôs colocar num livro tudo que eu havia ensinado para eles.

Convidou-me para assistir uma aula dele sobre “Como escrever um livro”.

Assim nasceu o primeiro filho editorial: Profissionalismo-Não dá para não ter.

Os livros específicos sobre Secretariado, As novas Competências do Profissional de Secretariado, em coautoria com Edméa Garcia Neiva, e Excelência no Secretariado, em parceria com Magali Amorim e Maurício Sita, atenderam à minha missão de contribuir com a literatura da categoria que, até então, era muito pobre. Recentemente, fui convidada pela Profa. Doutora Cibele Martins a ser organizadora, junto com ela, do Livro Modelos de Gestão no Contexto do Profissional de Secretariado.

Os outros livros na área de gestão, fui convidada para ser coautora pela Editora Ser Mais: Gestão do Tempo e Produtividade e Coaching e Mentoring.

Executiva News RD – O seu nome é no Brasil ligado totalmente a Docência na área do Secretariado, uma inovação que fez com que os profissionais olhassem para essa possibilidade como um jeito de atuar na profissão, além de influenciar na formação dos novos profissionais, dando a eles a possibilidade de ter contato com profissionais experientes, como você, transmitindo sua vivência a eles já durante essa formação. Fale-me um pouco sobre a docência em sua vida.

Bete D’Elia – A Docência faz parte da minha vida há muitos anos, bem antes do nosso curso pioneiro Docência para Profissionais de Secretariado.

Como minha formação foi em Letras, eu queria vivenciar a experiência como Docente, mesmo amando ser Secretária.

Após 2 anos de formada, senti que era hora de encarar mais este desafio.

Minha primeira experiência foi com o Colégio Radial, onde pude dar aula para o Curso Técnico de Secretariado, bem como me tornar Coordenadora do Curso.

Dei aula também no curso de graduação de Secretariado da Faculdade Anhembi Morumbi.

Dou aula há mais de 15 anos em cursos de Desenvolvimento e Reciclagem, por meio de consultorias.

Ministrei aula na pós Uni-Ítalo, disciplina Qualidade de Vida, em conjunto com meu marido José Rubens Borges D´Elia.

Estou há dois anos no pós de Assessoria Executiva da FECAP, disciplina Tópicos avançados de Assessoria Executiva.

O curso de docência é resultado de toda essa vivência e da constatação de que os cursos técnicos e de graduação necessitavam de mais identidade e qualidade, bem como preparar profissionais com experiência e apaixonados pela profissão.

Executiva News RD – Como é ser um Coach na área do Secretariado?

Bete D’Elia – Eu considero maravilhoso e também me possibilita atuar num tripé, direcionado ao desenvolvimento das pessoas:

– Palestras – propiciam oferecer a semente.

– Cursos – possibilitam germinar algumas sementes.

– Coaching – permite o desabrochar completo da pessoa e do profissional.

Executiva News RD – Em sua visão, quais são os temas de estudo principais para um profissional de Secretariado do futuro?

Bete D’Elia

– Inteligência emocional e resiliência.

– Liderança.

– Inovação e criatividade.

– Empreendedorismo.

– Impacto das novas tecnologias e leque de novos formatos de trabalho para o Secretariado.

– Indicadores de resultados para o profissional de Secretariado.

Executiva News RD – Ser um profissional de Secretariado requer muitas habilidades, entre elas a relação com outros profissionais dentro de seu ambiente de trabalho e também no “networking”. Como você vê essa relação? Alguns profissionais não usam isso ao seu favor?

Bete D’Elia – Considero este tópico um desafio a ser superado.

A valorização das competências técnicas no mundo do trabalho impactou também no perfil dos profissionais de Secretariado.

Mesmo que estejamos em 2017, há uma predominância das habilidades cognitivas e específicas , em detrimento das habilidades comportamentais.

Houve uma evolução neste aspecto, mas insuficiente para que o perfil do agente facilitador contemple a qualidade no relacionamento entre os profissionais, visando ajuda recíproca, valorização da profissão e consciência de classe.

O “networking” começou a ser feito. Mas pode ser otimizado, com o estabelecimento de vínculos mais consistentes, que sejam nutridos de forma constante e não apenas no momento de uma necessidade.

Percebo que uma grande parte do “networking” aborda reclamações dos gestores, das empresas, dos processos seletivos e inclusive pontos que desqualificam a profissão.

Acredito no grande potencial do profissional para ser um agente de soluções.

A cada problema apresentado ou vivenciado, o “networking” poderia atuar como um fórum para possíveis soluções.

Tenho certeza de que alternativas criativas seriam encontradas, evidenciando as competências e criatividade do profissional, o que atuaria como um marketing positivo sobre a importância da profissão.

Quando as críticas e reclamações são compartilhadas, aleatoriamente, a imagem passada é depreciativa, pois projeta o perfil de vítima.

Executiva News RD – Como é ser líder dentro da profissão? Qual é a sua visão sobre liderança feminina?

Bete D’Elia – A liderança na profissão é exigida em dois pilares:

Liderança formal – contempla as situações em que o profissional faz a gestão de uma equipe de profissionais, tais como: Secretários, Estagiários, Office-Boy, Motorista, Copeira ou similares.

Liderança informal – exercida normalmente com a equipe do gestor, em que o profissional é porta-voz do executivo para solicitar providências, informar dados, cobrar respostas, etc.

Em regra quase geral, a equipe do gestor está hierarquicamente acima do profissional de Secretariado.

Se a competência de liderança não for desenvolvida, podem ocorrer muitos ruídos e conflitos nesses relacionamentos.

Considero a liderança feminina uma oportunidade singular de mostrar à sociedade o modelo de gestão feminino que, na sua essência, é mais agregador, motiva o trabalho em equipe, compartilha informação e estimula o “empowerment”.

Estudo este tema há anos, porque ele foi tema da minha monografia no meu curso de especialização.

Porém, este modelo não representa o perfil da maioria das líderes femininas.

Aquelas que optaram em copiar o modelo masculino, em detrimento de seguir as características e pontos fortes femininos, têm normalmente um modelo autocrático, que repete os mesmos paradigmas da liderança tradicional.

Executiva News RD – Você tem projetos ligados ao Secretariado e foi vencedora do prêmio profissional do ano em 2016 pela CONASEC-Conferência Nacional do Secretariado. Como você descreve essa premiação?

Bete D’Elia – Participar de concursos sempre me motivou.

O primeiro prêmio que ganhei na Profissão foi ” Destaque Secretarial”, promovido pela Associação das Secretárias do Estado de São Paulo, em 1984. Fiquei em 1º lugar no estado de São Paulo e em 3º no Congresso Nacional, que também realizou o Concurso.

A inscrição no Prêmio CONASEC foi uma iniciativa da minha amiga e parceira Walkiria. Ela tomou todas as providências necessárias para inscrever o projeto. Após, eu me envolvi e ficamos motivadas em conjunto, principalmente ao recebermos a notícia de que estávamos entre os 5 finalistas.

Nesse momento, sentimos que tínhamos chance de vencer.

Fizemos a divulgação ao nosso público, que foi muito receptivo e nos deu apoio total.

Conquistar o 1º lugar do voto popular nos gratificou muito e comprovou a necessidade do nosso projeto para fortalecer a identidade e qualidade dos cursos de formação, bem como preparar adequadamente os docentes com experiência na área.

Meu projeto atual é ajudar a definir Indicadores de Resultados para a profissão .

Executiva News RD – Os projetos de Bete D’Elia incluem um curso EAD para docência. Fale-me um pouco sobre essa nova etapa do curso.

Bete D’Elia – Esse é um projeto conjunto da parceria Walkiria e Bete.

Os resultados conquistados no presencial nos incentivaram a desenvolver uma nova etapa, com o formato EAD.

Para tal, nossa equipe ganhou mais um parceiro: Fernando Costa.

Além de acreditar na proposta e no nosso trabalho, ele aceitou investir no projeto, com toda a “expertise” técnica e tecnológica necessárias.

Acreditamos que a docência EAD ou “online” nos possibilitará atender a todos os estados do Brasil e países da América do Sul e Europa, além de acompanhar uma das grandes tendências em Educação.

Executiva News RD – Por favor, deixe sua mensagem.

Bete D’Elia – Inicialmente, meu melhor agradecimento pela importante oportunidade de ser capa da Revista eletrônica Executiva News, que já mostrou a que veio, sendo referência de qualidade na mídia eletrônica para a gestão executiva.

Segundo, parabenizar o seu empreendedorismo, por ter acreditado no projeto, que se tornou realidade e um exemplo de sucesso.

E aos Leitores e profissionais de sucesso que continuem evoluindo, que escolham fazer parte do time que faz a diferença, que acreditem no futuro e na humanidade e se comprometam a deixar o mundo melhor do que encontrou.

Walkiria Almeida

Executiva News RD – Fale-me um pouco sobre sua carreira profissional no Secretariado.

Walkiria Almeida – Na minha infância e adolescência, observava minha irmã sair de casa – ela era Secretária de uma grande empresa – para trabalhar e ficava me imaginando no lugar dela. Comecei a fazer o curso técnico de Secretariado e, nessa época, surgiu uma grande oportunidade de trabalho na Santista, hoje Bunge Alimentos.

Comecei como Auxiliar de Escritório e, após 04 anos, fui promovida à Secretária de Departamento, Gerência e Diretoria.

Atuei nas áreas Financeira, Administrativa e Industrial, mas foi na área Comercial que eu me descobri.

Sempre gostei muito de atender clientes internos e externos e tive muitas oportunidades para evoluir como profissional e como pessoa dentro dessa área.

Em 1987, quando a Bunge comprou a Petybon, fui convidada para ser a Secretária do Presidente. Foi uma honra e uma experiência singular.

Trabalhei com executivos de alto escalão, brasileiros e estrangeiros, e aprendi muito com todos eles.

Mas gostaria de ressaltar o Presidente da Petybon, Vicente Genícola Jr., pois esse homem incrível me incentivou a estudar e buscar a realização dos meus sonhos.

Atuei também como Secretária de um Taxi Aéreo, atendendo dois Pilotos e Diretores da empresa; fui Secretária da alta cúpula de uma construtora de renome; assessorei um grande médico e escritor.

Optei por fazer a Faculdade de Letras, pois, na minha época, não havia curso de graduação em Secretariado.

Eu escolhi ser profissional de Secretariado e tenho muito orgulho de fazer parte dessa profissão tão importante no mundo corporativo.

Enfim, atuei 20 anos como Secretária e tenho muito orgulho e respeito por essa profissão.

Executiva News RD – Como começou sua parceria com Bete D’Elia?

Walkiria Almeida – Conheci a Bete num curso de Finanças, promovido pela Associação das Secretárias do Estado de SP na década de 80.

Fui reencontrá-la quando comecei a lecionar no Secretariado. Ela me atendeu no SINSESP e me orientou com muito carinho – aprendi e aprendo muito com a Bete D´Elia.

Sempre trocávamos mensagens e cheguei a ser sua suplente na Diretoria do SINSESP.

A Bete acreditou no meu trabalho e me incentivou a prosseguir na carreira de docente e palestrante.

Temos alguns projetos em conjunto, mas o docente, hoje, é um dos principais.

Eu acredito que a união profissional se deu em função da nossa paixão pelo Secretariado.

Além do trabalho, somos grandes amigas e irmãs de alma.

Tenho muito orgulho dessa amizade.

Executiva News RD – Fale-me sobre sua atuação como Diretora do SINSESP.

Walkiria Almeida – Conheci a Associação das Secretárias do Estado de SP na década de 80, e comecei a participar por gostar muito de cursos e eventos na área.

Eu estava presente quando a Associação se transformou em Sindicato e foi nessa época que iniciei o meu trabalho na entidade.

Fui Diretora em duas gestões e hoje sou Conselheira Fiscal. Atuo também na organização do COINS e em outros projetos.

Tenho muito orgulho de fazer parte do SINSESP – uma entidade séria e responsável pela categoria profissional.

Executiva News RD – Você e Bete D’Elia estão à frente de um projeto vencedor, que é a docência no Secretariado. Fale-me um pouco sobre o prêmio ganhador do CONASEC-2016.

Walkiria Almeida – Participei de duas edições da CONASEC como convidada, mas a inscrição para o Prêmio Secretariado do Ano veio casualmente.

Certo dia, recebi uma mensagem sobre o prêmio, por e-mail. Resolvi fazer a inscrição e somente depois comentei com a Bete.

Ela ficou muito feliz com a minha iniciativa e se envolveu totalmente na divulgação.

Inicialmente, não tínhamos nenhuma expectativa para ganhar esse prêmio, mas desejávamos que os profissionais de Secretariado conhecessem esse projeto inovador.

Com o passar do tempo, recebemos o apoio incondicional da categoria e ficamos empolgadas com a repercussão.

Ganhar o Prêmio Secretariado do Ano, no voto popular, consolidou um trabalho que fazemos em prol do Secretariado há muitas décadas.

Executiva News RD – Ter um projeto inovador, que incluiu uma nova visão para os profissionais e um ganho para os alunos, que terão professores experientes na função, é, sem dúvida um grande projeto. Mas sabemos que novos e inovadores projetos passam por transformações. Quais foram os principais pontos positivos e negativos até agora?

Walkiria Almeida – O nosso projeto, como todos os outros, precisam de mudanças e transformações periódicas.

Pontos positivos:

•Treinamos mais de 100 profissionais de Secretariado do início de 2016 até hoje.

•Conseguimos preparar profissionais competentes para lecionar disciplinas específicas na área de Secretariado.

•Algumas alunas já estão atuando na área como docentes e palestrantes.

•Incentivamos nossas alunas a continuarem seus estudos. Algumas foram para a pós-graduação e outras estão com planos de iniciarem o mestrado.

•Contribuiremos com os cursos de Secretariado técnico, tecnólogo e graduação, treinando profissionais da área para o exercício da docência.

•Estamos conseguindo dar uma maior visibilidade para a área de Secretariado por meio do desenvolvimento de profissionais competentes no exercício da docência.

•Realização do Curso em Brasília e pedidos de outros estados.

Pontos a serem melhorados:

•Marketing e divulgação do curso.

•Indicação dos nossos alunos para os cursos técnicos, tecnólogo e graduação.

•Atingir outros estados no Brasil e alguns países.

Executiva News RD – Você tem um capítulo importante dentro do livro “Excelência no Secretariado”, publicado em 2013. Fale-me sobre este livro e sua atuação como escritora.

Walkiria Almeida – Escrever o capítulo 11 – A importância da Formação Específica – foi um presente de Deus.

Recebi o convite para escrever e fiquei muito feliz. Escolhi esse tema por valorizar muito a formação em Secretariado.

A formação em Secretariado contempla disciplinas muito importantes para o trabalho de um profissional da área.

A minha abordagem no livro comenta um pouco da história dos cursos técnicos, graduação e pós-graduação.

Lancei recentemente um livro sobre a minha dissertação de mestrado, cujo tema é “Competências dos Profissionais de Secretariado em Diferentes Empresas”, e espero contribuir com as necessidades do mercado de trabalho.

Executiva News RD – Você atua como Professora em Universidade. Como é realizar sonhos profissionais?

Walkiria Almeida – O meu despertar para lecionar veio em 1992, quando um Engenheiro que trabalhava comigo disse que me observava quando eu orientava as minhas Estagiárias. Ele disse que eu tinha uma boa didática e eu acreditei!

Comecei a lecionar em 1993 numa escola técnica no bairro da Lapa.

Foi gratificante o meu primeiro trabalho como docente.

Atuei no SENAC em algumas unidades, na ETEC Albert Einstein, na UNIP, Faculdade Ítalo Brasileira, Sumaré e FECAP, onde fiquei 13 anos na graduação.

Lecionar faz parte da minha vida, pois amo esse contato com os estudantes em sala de aula.

Executiva News RD – Como um profissional do futuro pode se diferenciar e alcançar seus objetivos? Sabemos que, assim como outras profissões, o Secretariado também já passou e passa por mudanças. Como você vê esse profissional do futuro?

Walkiria Almeida – Eu acredito que tudo começa pela paixão que um profissional tem pelo seu trabalho.

Quando nos esmeramos em tudo que fazemos, demonstramos a tal paixão.

O profissional, para se diferenciar e alcançar os seus objetivos, precisa fazer o “extra” sempre. A diferença entre o ordinário e o extraordinário é apenas um pequeno “extra”!

Como em todas as profissões, precisamos estar antenados com ferramentas atuais e de futuro.

Sugiro que os profissionais estudem sempre, atualizem-se, participem mais ativamente da profissão, trabalhem as competências técnicas e as comportamentais, de forma ampla, e tenham muito orgulho de fazerem parte do Secretariado.

Executiva News RD – Hoje se fala muito sobre resiliência, networking e inteligência emocional em tudo o que se faz, principalmente nas profissões. O Secretariado também está neste mesmo rumo. A postura profissional é algo visto pelas empresas tanto dentro como fora do ambiente empresarial, bem como redes sociais, por exemplo, que são usadas no processo de seleção e até mesmo depois para avaliar os funcionários. Alguns não demonstram uma postura adequada no que se diz ou escreve? Como você vê esse profissional?

Walkiria Almeida – Realmente, as empresas estão muito seletivas e exigentes nos processos de seleção.

Alguns profissionais são preteridos nos processos porque falam e escrevem de forma inadequada.

Os profissionais de Secretariado e de outras áreas precisam estar atentos no que tange às redes sociais.

Fico incomodada quando vejo profissionais de Secretariado postando assuntos polêmicos, usando uma linguagem rústica e falando mal do chefe ou de algum colega de trabalho.

Temos que preservar a postura profissional, afinal, somos a imagem da empresa.

Executiva News RD – Ser uma liderança dentro do Secretariado é algo feito com muita conquista e trabalho. Fale-me como é ser e ter essa liderança.

Walkiria Almeida – Motivar pessoas e times me deixa gratificada.

Eu creio que todos nós temos uma missão na terra, e entendo que a minha é estar junto de profissionais e utilizar o meu conhecimento a favor de todos que cruzarem o meu caminho.

O resultado não é fruto de máquinas e sistemas, e sim de pessoas que buscam o desenvolvimento a cada dia.

A liderança vem do comportamento, de atitudes e de postura proativa.

Liderar, para mim, é estar junto de pessoas e manter um relacionamento equacionado sempre.

Executiva News RD – Quais os projetos da Walkiria para os próximos meses?

Walkiria Almeida – Lançamos o Curso de Docência Online e colocaremos foco nesse projeto.

Manteremos o Curso de Docência presencial e levaremos para outros estados do Brasil.

Pretendemos escrever dois livros.

Cursos em alguns estados do Brasil.

Executiva News RD – Por favor, deixe sua mensagem.

Walkiria Almeida – Agradeço pela oportunidade de estar nesse canal tão importante para o Secretariado e pela confiança depositada em nosso trabalho.

Desejo aos profissionais de Secretariado e Leitores dessa conceituada revista muito sucesso em todos os projetos profissionais e pessoais.

Estudem, busquem desenvolvimento e mantenham a chama do Secretariado viva dentro de vocês.

Finalizo a mensagem com três palavras que guiam a minha vida:

Fé, força e foco!

 

Muito obrigada, Bete e Walkiria

Sandra Tarallo e Equipe Executiva News

Fotos: arquivo pessoal

 

(Visited 30 times, 1 visits today)
%d blogueiros gostam disto: